Como Escolher Um Violão

tipos de violoes

Uma das dúvidas mais comuns entre os iniciantes das 6 cordas é como escolher um violão que seja ideal e adequado ao nível do aluno.

A variedade de modelos, cores, tamanhos, tipos de madeiras e captadores é grande, por isso, resolvemos ajudar com algumas dicas para você começar bem a sua jornada em aprender esse instrumento maravilhoso.

ENTENDA O SEU INSTRUMENTO

Para você comparar se um instrumento será melhor que o outro é necessário conhecer um pouquinho das possibilidades e claro saber o que atenderá melhor às suas necessidades. Vamos ver alguns pontos que você precisa entender:

Modelos de Violão

Clássico – Modelo mais comum e utilizado, indicado para iniciantes pela sua leveza e maciez por utilizarem cordas de nylon.

Violão clássico

Folk – Tem o corpo mais robusto e “acinturado”, é muito popular com os amantes de pop e rock por ter um timbre encorpado e cordas de aço.

violao folk
Violão Folk

Jumbo – Este modelo ficou famoso após Elvis Presley utilizá-lo em suas apresentações. Muito parecido com o clássico, porém com corpo mais largo e base arredondada. Tem o som mais grave e utiliza cordas de aço.

Violão Jumbo

Além dos modelos acima existem algumas variações que são utilizadas por músicos profissionais como o violão 7 cordas e de 12 cordas.

QUER INICIAR AGORA A SUA AULA DE VIOLÃO? ENTÃO CLIQUE AQUI

Cutway?! O que é isso?

O Cutway (na tradução literal para o português significa cortar caminho) é aquele corte arredondado encontrado em alguns violões, que além de deixar o instrumento estiloso serve para você acessar as cordas mais agudas com facilidade. Essa funcionalidade não é muito usada por iniciantes, mas é bom saber que terá essa opção no futuro, não é?

Cutway do violão

Violão Elétrico

Captação para tocar “plugado”

Talvez você já tenha visto em alguns violões uma “caixinha” com vários botões, pois é, esse é o local de controle da captação do violão (ou como é chamado pré-equalizador ou somente pré) e serve para ajustar o som quando você “pluga” o instrumento para ser amplificado. O valor do instrumento pode variar de acordo com a qualidade de captação e do equalizador, quanto melhor mais caro será o instrumento. 

violao eletrico

MAS AFINAL COMO ESCOLHER UM VIOLÃO ?!!

Agora que você entendeu alguns aspectos básicos de diferenças entre tipos de violões, fica mais fácil escolher o instrumento ideal para iniciar os seus estudos, por exemplo se vai querer cordas de nylon ou aço, um violão com cutway ou sem, com uma captação legal ou vai mais para o acústico mesmo, cor, modelo e claro comparar a faixa de preços.

Muitos de nossos alunos e professores são fãs de marcas que fabricam bons instrumentos, como violões Yamaha, violões Giannini e violões Di Giorgio.

Com o violão escolhido agora é só iniciar as suas aulas com um bom professor que possa trabalhar de acordo com o seu objetivo, estilo musical e personalizando o seu curso para que o resultado aparece de forma natural.

A U4M trabalha com cursos totalmente focados no aluno, sempre respeitando o gosto musical e dando total suporte. O que acha de falar com um de nossos coordenadores do curso de violão e tirar todas as suas dúvidas?

Fale com a gente

contato@u4m.com.br

Como Gravar Vídeo Tocando Música

como juntar audio e video

Edição de vídeo com vários músicos, várias telas, cada um gravando em casa, já é algo antigo, mas foi durante a quarentena que vimos uma chuva de produções caseiras maravilhosas.

Se você também quer aprender a produzir vídeos, editar, sincronizar, juntar áudio e imagem com um ou mais instrumentos e deixar tudo lindo, prepare-se.

No primeiro vídeo você vai conhecer sobre interface de áudio, como editar, sincronizar, equalizar o áudio e software de gravação.

No segundo vídeo você vai entender formas adequadas de gravar instrumentos de corda, como juntar o vídeo gravado, como arrumar um erro de execução, usar o Ipad para editar e mais.

Como Ficar Inteligente? Aprender Música Vai Ajudar!

ficar inteligente

Já não é novidade que o ensino musical exerce diversos benefícios, principalmente no desenvolvimento cognitivo.

Em um artigo já publicado aqui no Blog da U4M o professor e PhD em Educação, Cassiano de Carvalho Neto já falou sobre os diferentes tipos de conhecimento e como a aprendizagem musical pode ajudar.

A autora e estudiosa do universo de ensino musical, Victoria Williamsom em seu livro, You Are The Music, faz um levantamento dos estudos mais relevantes do segmento, enfatizando os ganhos da prática musical por período de vida.

Aqui misturamos em um formato ilustrativo alguns dos pontos levantados pela autora e a publicação da National Association for Music Education.

Indique e Ganhe

vale presente

O que é mais legal do que um lugar cheio de amigos fazendo música?

Difícil, hein…a gente não conhece.

Por isso, fazemos questão de trazer seus amigos para a U4M. 

Funciona assim, você indica, se seu amigo se matricular, você leva os presentes abaixo. Fácil. né?!

Ó, vamos combinar que a sua indicação tem que dizer que você a indicou, e as imagens são meramente ilustrativas, beleza?! 

Então traga já sua galera pra cá e ganhe esses presentões. 

ganhar premios

Como Usar o TikTok Para Divulgar Músicas

como usar o tiktok para divulgar musica

O TikTok é o App da vez?

Super fácil de usar e lotado de filtros divertidos virou febre em diversos países no mundo, e, é claro… no Brasil, um dos países líderes em uso de redes socias, não seria diferente.

Só para você ter idéia, olha aí o Brasil nesse gráfico, ocupando o terceiro lugar no ranking mundial do Instagram.

Fonte: Statista (2019)

No TikTok o gráfico não deverá ser muito diferente. O App já é mais baixado que o Youtube e que o próprio Instagram.

Resultado: milhares de pessoas já usam, e muito mais pessoas estão prestes a descobrir e gastar horas de seus dias dentro do TikTok.

O que para nós músicos é nada menos do que uma ótima oportunidade para aparecer. Aparecer, no bom sentido! Vamos divulgar o nosso trabalho sem medo de ser feliz.

Mas o que o TikTok tem de diferente?

Vídeos Divertidos

Ele é o mundo ideal para vídeos divertidos. É possível começar uma gravação, pausar, continuar, pausar, continuar… e isso cria efeitos super divertidos. E quem é que não curte um vídeo divertido?

Músicas, Muitas Músicas

Chegamos ao que interessa!

É o seguinte, a plataforma assinou acordos com grandes gravadoras. O resultado é que a maioria dos grandes artistas têm suas músicas na biblioteca do App.

Virou febre um artista de alguma major lançar um clipe e propor um desafio, do tipo “congelar” e então todos os usuários podem usar a música original e fazer versões dos clipes (espertinhos, hein?!)

O uso das #hashtags nunca fez tanta diferença. Se você começar agora sua conta, usar uma música da biblioteca, fizer um vídeo simples, colocar a # com o nome da música e do artista, vai ficar impressionado com a quantidade de visualizações e curtidas.

Verdade seja dita, o TikTok está mandando muito bem e revolucionando o mundo da música.

Artistas Independentes no TikTok

Por essa você não esperava. Mesmo sem uma grande gravadora por trás é possível enviar sua música autoral para o TikTok e pedir para que sua música faça parte do repertório TikTokniano. Sim!

Esse recurso foi divulgado no Brasil durante a SIM (Semana Internacional de Música) em Dezembro de 2019. Ao fazer a solicitação, a equipe do TikTok dá início ao processo de inserção. Após se certificarem que você realmente tem os direitos autorais da obra sua música estará lá disponível para milhares de pessoas.

Fazendo Anúncios no TikTok

A empresa tem fechado acordos com muitos artistas por todo o mundo. Em cada país a agenda de lançamento de trabalhos, divulgação de eventos e parcerias com marcas respeita uma certa personalização territorial.

Além das parcerias, é possível anúnciar no TikTok. A criação de banners pode ser realizada no próprio site da empresa.

Mas o TikTok é só para Crianças ou Jovens?

tiktok for kids

Muita calma. Você se lembra do começo do Facebook? Era só para universitários… Pois é, muita coisa mudou.

Muito difícil e incerto fazer grandes previsões. Vivemos numa aldeia global, fenômenos acontecem num piscar de olhos, tendências transformam mercados numa velocidade brutal.

No momento em que escrevo esse artigo, sim, o TikTok tem realmente uma curva de usuários que cresce de 16 aos 24 anos. Mas, amanhã posso editar esse artigo com “TikTok virá febre entre Quarentões”. Quem sabe?

E aí vai perder essa?

Inscreva-se no canal da U4M no Youtube e fique por dentro das maiores novidades para músicos: https://www.youtube.com/u4mmusicschool


Autor: André Nicolau @drenicolau

Compositor, roteirista e especialista em marketing digital.

Otimizando Seus Estudos na Guitarra

Otimizando Seus Estudos de Guitarra

O Guitarrista

Querido amigo guitarrista, com certeza você também já ouviu: “Esse aí só faz barulho, não sabe ler partitura, chega atrasado, nunca tira as músicas, etc… “

Porque nós, tão inteligentes, habilidosos, lindos e “performers” com nossas guitas, temos essa fama? Vamos mudar isso agora? 

Mas calma!

Eu não vou (e nem pretendo), passar um roteiro de estudos detalhado e te frustrar dizendo que você precisa passar 4 horas por dia com seu instrumento nas mãos. Primeiro porque a vida corrida e multitask que levamos atualmente muitas vezes não nos permite dispender todo esse tempo para atividades extras. E segundo porque… bom, porque você é guitarrista hehe!

Estudando até os ossos doerem

Existe uma concepção difundida na música , de que o estudo de um instrumento requer horas e horas de concentração e dedicação, até as articulações doerem e os dedos sangrarem a la whiplash. Essa ideia “romântica” do aluno devoto, que não se relaciona com o mundo, praticamente vive num casulo e estuda 10 horas diárias está erroneamente associada ao sucesso, e já vou explicar o porque, te contando um pouco da minha própria experiência de 17 anos com a guitarra!

Ah, antes de prosseguir, não preciso dizer o óbvio, é CLARO que quanto mais tempo você passa com seu instrumento em mãos, mais rápido e eficiente será seu progresso. Mas você não precisa estudar até seus dedos descamarem!

Era uma vez um adolescente no seu quarto

Quando comecei a fazer aulas de guitarra com apenas 12 anos, meu professor, um excelente músico com quase 30 anos de bagagem e experiência não exitou em me “alfabetizar” na música, me ensinando conceitos que faziam pouco ou quase nenhum sentido pra mim naquela época, muitas vezes me fazendo tocar canções de jazz que eu pouco conhecia e, sinceramente, pouco me interessava!

O que acontecia então? Quando eu chegava em casa, corria pro meu quarto e o tempo que eu tinha livre, passava tirando as músicas que eu realmente queria tocar, Iron Maiden, Blink 182, Bad Religion, Metallica, e muitas outras bandas de Punk Rock e Metal que me faziam vibrar, me revoltar contra nada e querer andar de skate, ou seja, ser só mais um adolescente.

Focando sua atenção! 

Nessa época comecei a perceber uma característica minha que por anos enxerguei como se fosse um problema: Eu simplesmente não conseguia manter minha atenção focada por mais de 15 ou 20 minutos. Muitas vezes me forçava a tirar músicas, ou divagava por horas tocando outras coisas na guitarra que não faziam parte do conteúdo ensinado em aula.

Comecei então depois de vários anos a aceitar e compreender meu modus operandi de aprendizado e progresso pessoal, percebendo que sim, era totalmente possível evoluir em meu instrumento respeitando o tempo e o foco da minha atenção!

Observei que se eu otimizasse meu estudo em apenas 30 minutos, eu poderia obter um resultado plenamente satisfatório. Passei então a focar minha atenção por pequenos períodos de 5 minutos, estudava as escalas e arpejos que eu precisava, depois mais 5 minutos estudando sobre campo harmônico ou intervalos, então mais 5 minutos lendo pelo menos uma linha da partitura que meu professor tinha passado.

Estudar assistindo Youtube???

Ao longo dos anos, descobri que a melhor forma pra mim de fato não era passar 3 horas me desgastando e esgotando mentalmente para melhorar na guitarra. Incorporei isso de tal forma que hoje estudo exercícios de repetição (técnica) até enquanto assisto vídeos na internet, converso com alguém ou me distraio de outras formas. Meu ponto aqui é que qualquer tempo com seu instrumento na mão é bem gasto, mesmo que você esteja apenas repetindo coisas já fixadas, brincando, passeando pelo braço do instrumento, enquanto divide sua atenção com outras “informações”. 

É claro, existem estudos que devem ser totalmente focados, casos em que sua atenção não pode estar dividida com absolutamente mais nada, por exemplo, os estudos de repertório, ou a fixação e compreensão de escalas e arpejos exigem atenção full, porém lembre-se, você não precisa passar horas e horas seguidas por dia para fixar tais conteúdos.

Multitask

Cresci numa realidade multitarefa, desde pequeno dividi minha atenção com TV, Internet, celular, brinquedos, etc. Essa é uma realidade que veio pra ficar, novos tempos, grande fluxo de informações, mas se acalme, isso não é de todo ruim. Descobri que é legal ser multitask e incorporei isso de forma saudável em minha rotina de estudo de música.

Hoje, estudo 10 minutos focado, paro, assisto uma entrevista com algum músico que gosto, pauso o vídeo e volto pro estudo, perco mais 5 minutos, volto pro vídeo de onde parei, assisto 5 minutos, paro pra tomar uma água, responder whatsapp. Entendi que não existe problema nenhum nisso e é absolutamente possível evoluir com eficiência em seu instrumento estudando por curtos períodos!

Lembre-se, frequência é mais importante que intensidade, e que qualquer tempo é melhor que NENHUM!!


Autor: Vitor Pavan @vitorfpavan


Show de Alunos em Madrid

escola do brasil na gringa

Felizes demais!!

Foi um desafio abrir nossa unidade em Madrid, com nosso ex-aluno e agora sócio, Francisco Javier.

O trabalho é enorme, mas conseguimos formar um time de madrilenhos de alto nível! O treinamento dos gringos? Fica a encargo dos nossos coordenadores no Brasil. A internet e seu poder.

Num piscar de olhos passou um ano após a inauguração da unidade espanhola e aí veio a parte mais legal… O Show de Alunos na Espanha.

Embarcou nessa missão uma parte do time BR, 3 professores e 2 alunos.

E o que rolou por lá? O que fazemos de melhor, JUNTAMOS PESSOAS E FAZEMOS MÚSICA.

Valeu time! Que aventura!

Até a próxima.

Siga nossa conta do Instagram Espanhol: @usinamadrid

Como Montar Uma Escola de Música Lucrativa

escola de musica

O negócio da música não é brincadeira. Além de ter o amor por essa arte o empreendedor precisa dedicar muito tempo na construção de um ambiente organizado e funcional.

Muitas escolas iniciam as atividades e encerram em poucos anos. A sustentabilidade do negócio é fundamental e a longo prazo exige: estratégia, equipe integrada, dinamismo e inovação.

Conheça nesse artigo algumas questões fundamentais para a viabilização do negócio.

Plano de Negócios

Fundamental na construção de qualquer tipo de negócio. Você pode encontrar na internet modelos completos e gratuitos. É no processo de estruturação do plano de negócios que geralmente o empreendedor se depara com diversos aspectos que não tinha pensado antes.

Ponto Comercial

No caso de um negócio com estabelecimento fisico, a escolha deve considerar alguns importantes aspectos:

  • Quantidade de habitantes na região
  • Quantidade e qualidade de concorrentes ou negócios similares
  • Acessibilidade
  • Questões arquitetônicas e vizinhos para não haver problemas por conta do barulho
  • Adequação do valor do aluguel – O valor teto do aluguel para um modelo funcional de escola de música não poderá ultrapassar 20% do faturamento bruto, considerando a escola com sua capacidade total.

Estrutura Organizacional

Esse é o ponto mais importante e geralmente o mais negligenciado.

É comum que esse tipo de negócio seja concebido e liderado por um músico. Assim, considerando seu ciclo de conhecidos, ele geralmente pensa nos professores, mas, antes dos professores existem outras áreas, também muito importantes que vão demandar habilidades específicas e muita dedicação. Vamos a elas!

Financeiro – A pessoa responsável por essa área terá atividades diárias de fechamento de caixa, cobranças de alunos, negociações, planilhas comparativas para análise, isso só pra começar.

Em alguns casos o setor financeiro (como muitos outros) é uma responsabilidade que acaba somada às atividades do próprio dono do negócio. Se for esse o seu caso, muito cuidado. A regra número 1 é separar as finanças da empresa das contas pessoais.

Escolher um bom escritório de contabilidade vai facilitar as coisas. Não se engane, sua empresa vai precisar de CNPJ, alvará de funcionamento, contrato com alunos, legalização dos professores, emissão de nota fiscal e pagamento de todos os tributos referentes a isso.

Comercial – Esse setor é responsável por entender o mercado.

Quais cursos são os mais procurados? Esse dado varia sempre, de acordo com cidades, festivais e até reality shows. É um erro considerar que um curso específico tem mais procura.

Preço – Quanto cobrar? Essa questão está relacionada com a percepção da sua marca e as práticas do mercado. As ações promocionais também devem ser planejadas, considerando meses de baixa procura, descontos para familiares etc.

Benchmarking – Quais são os concorrentes? Quais os pontos fortes e fracos deles? Como eles organizam suas estratégias? Quantas pessoas frequentam o site do seu concorrente principal? Quais estratégias eles utilizam para se comunicar com clientes? Monitorar as melhores práticas do mercado pode ser uma fonte de ideias relevante.

Marketing – Geralmente a área de marketing faz parte da área comercial. E aí temos uma lista infinita de possibilidades. Mas não vai dar pra fugir de criar e acompanhar: site, Facebook, email marketing, Instagram, folders, campanhas de divulgação, remarketing, CRM e eventos.

O marketing vai ter que trazer clientes! O novo empreendedor, por diversas questões, costuma ser relutante quando o assunto é comprar mídias (como anúncios no Facebook, por exemplo), mas fato é, toda empresa séria dedica uma parte significativa do seu faturamento para a área de marketing.

No caso de uma empresa nova, ainda sem receita, é preciso reservar um capital para as ações na fase inicial. Quando os recursos começarem a aparecer, você pode partir para um planejamento anual. Não se assuste, muitas empresas empregam a prática de investir 5%, 10%, ou até mais do faturamento bruto em marketing.

Recursos Humanos – Contratar, avaliar, capacitar, estimular, recompensar e demitir.

Montar uma boa equipe exige tempo, paciência e dedicação. Não basta que um professor tenha habilidades específicas para dar aula de canto, por exemplo.

Muitas vezes para ensinar, os alunos preferem um professor mais paciente, divertido e comprometido com horário do que um gênio que não é pontual ou perde a paciência no meio da aula.

Operacional – Fornecedores, checklists, reformas, equipamentos, materiais impressos etc.

Criar padrões, processos e manter a máquina funcionando. Desde imprimir materiais em gráfica, até verificar rotinas de limpeza e cafezinho. O responsável pelo operacional tem que ser muito organizado, ágil e pontual.

Sistema Gerencial – Organizando os Dados

Como em um salão de beleza ou um mercado, atividades repetidas podem ser automatizadas.

Você pode comprar, alugar um sistema ou mesmo utilizar ferramentas gratuitas como o Google Drive.

Será uma facilidade deixar a agenda compartilhada com professores ou o controle de pagamentos compartilhado com um sócio, por exemplo.

Seu cliente poderá ser avisado com antecedência sobre um contrato vencendo, ou até uma promoção especial pode ser enviada para um lead que está quase fechando negócio.

Esse é um dos motivos pelo qual muitos empreendedores optam por fazerem parte de uma rede de franquias. Ao considerar uma rede para fazer parte, conversar com franqueados mais antigos pode ser uma ótima ideia. Muitas marcas abrem muitas unidades por ano, mas fecham em número maior. Analise friamente os dados.

Além de possuir marca consolidada, o empreendedor pode focar mais no dia-a-dia do negócio, uma vez que os sistemas já estão integrados.

Música. Finalmente!

Apesar de um mercado flutuante no Brasil, o segmento da música está em alta, faz alguns anos. Com uma busca rápida no Google você acha dados positivos do setor.

Tendo um negócio bem organizado e com uma equipe dedicada, você poderá vivenciar dias de muita alegria. Escolas de música juntam profissionais e aspirantes. Esse contato diário pode construir um ambiente leve e divertido.

Gostou? Comente e nos diga suas dúvidas!


Autor: André Nicolau é formado em marketing, especialista em eventos, fundador e diretor comercial da U4M Music School. Escola com 15 anos e 3 unidades, 2 em São Paulo e 1 em Madrid. A U4M é referência em inovação e qualidade. @drenicolau

SIM São Paulo – O Que Vai Ter?

sim sp

Que bom! Mais um ano desse evento super dinâmico que está atraindo muitos olhares para o mercado da música no Brasil.

A Semana Internacional da Música já se consolidou como um dos eventos mais importantes do cenário na América Latina e a edição de 2019 promete ser outro sucesso. A U4M é parceira do SIM mais uma vez.

logo sim sp

O Que Vai Rolar?

Show! Muitos shows, showcases, palestras, encontros, debates e por aí vai.

Quando Vai Rolar?

São 5 dias de muito conteúdo e networking. De 4 a 8 de Dezembro.

Como Participar?

A venda da pulseira (Pro-Badge) é o caminho. Ela está a venda no site: https://www.simsaopaulo.com.br/ alunos e professores de instituições afiliadas tem desconto de 50% no ato da aquisição. O que é o caso da U4M!

Quer participar? Acesse o site do evento e efetue a compra, ao finalizar utilize o código promocional, disponível no mural das unidades da U4M Escola de Música.

Curso de Canto

curso de canto

Motivos para aprender canto

Possuir maior segurança para falar em público (nestes casos podemos proporcionar experiências gradativas de interação ao vivo).

Cantar por hobby, soando mais afinado e seguro em situações de festas e encontros musicais.

Buscar uma preparação profissional para enfrenar palcos, audições para teatro musical, programas de TV, shows importantes.

Participar de um novo ambiente, que proporcione interação contínua com pessoas em constante aprendizagem.

Em todos os casos nossos professores desenvolverão um trabalho adequado para o objetivo apresentado pelo aluno.

Como é o Curso de Canto

As aulas de canto são individuais, o foco do curso é sempre no repertório de preferência de cada aluno. Atendemos alunos de todas as faixas etárias a partir de 5 anos.

Quanto Tempo Leva para Aprender a Cantar

O tempo de aprendizagem pode variar, dependendo do objetivo e dedicação de cada um. Alunos que apresentam frequência de treino estão prontos para desenvolver um repertório popular entre um e dois anos.

Para esclarecer mais dúvidas específicas oferecemos gratuitamente uma aula de 30 minutos para que você possa conhecer a escola.

Prática Vocal em Grupo

Sendo aluno de canto você também pode aproveitar o curso de prática vocal em grupo.

Leia também nosso artigo Para o que serve a aula de canto